Quando você pensa em publicidade, o que vem à sua mente? Aqueles panfletos que você recebe no sinal? Anúncios do Rock in Rio? Outdoors ao longo do caminho para o aeroporto ou os pôsteres nas estações de metrô?

Embora a maioria de nós tenha uma boa idéia de como é a publicidade, é um pouco mais difícil definir exatamente o que isso significa – e como fazê-la bem.

Desde a imprensa até os anúncios pop-up, a publicidade certamente mudou com o tempo. Apesar disso, a necessidade de publicidade não mudou e nem as técnicas e práticas recomendadas que resultam em publicidade de qualidade. É isso que abordaremos neste artigo.

 

O que é publicidade?

Publicidade tem tudo a ver com criar mensagens para persuadir e motivar alguém a agir. Uma boa publicidade é projetada para ser extremamente influente, memorável e, às vezes, arriscada. Ele rompe a confusão e o barulho da vida cotidiana, chama a atenção do espectador e exige seu foco.

 

Seja em um outdoor ou na parte de trás de um menu de restaurante, a publicidade pode funcionar para sua empresa de várias maneiras. Aqui está como:

 

A publicidade também pode ser executada de várias maneiras. Anúncios de rádio, outdoors, camisetas de marca e posts nas mídias sociais contam como publicidade. Aqui estão os diferentes formatos e canais que os anunciantes usam há anos:

 

A publicidade pode parecer muitas coisas diferentes. Abaixo, abordaremos como anunciar nessas mídias.

Publicidade x Marketing

O marketing é o cenário geral de como uma empresa planeja aumentar a conscientização sobre sua marca e convencer os clientes a fazer uma compra, enquanto a publicidade é o processo de criação de mensagens persuasivas em torno desses objetivos amplos. Publicidade é um subconjunto de marketing, que é o termo geral para se comunicar com seu público.

 

 

O marketing inclui vários canais diferentes, como mídias sociais, email marketing, relações públicas, SEO e publicidade paga. Como alternativa, a publicidade é apenas uma parte do marketing.

 

 

A estratégia de marketing abrangente de uma empresa normalmente inclui um plano de publicidade. A publicidade amplia o processo específico de criação e publicação de mensagens persuasivas para levar os clientes a agir.

 

Quer saber o que são os 4 Ps do Marketing? Clique aqui.

 

Uma Breve História da Publicidade

A publicidade é um dos mais antigos segmentos de negócios. Uma vez que os produtos e serviços surgiram, o mesmo aconteceu com a necessidade de torná-los conhecidos.

A mais antiga publicidade confirmada remonta a 3.000 a.C. Tecnicamente, era um anúncio impresso do Egito antigo promovendo a captura e o retorno de um escravo em fuga. Aliás, o anúncio também mencionava a loja do proprietário de escravos – uma empresa de tapetes – que também anunciava inerentemente sua loja. O escravo nunca foi pego, mas o dono do tapete descobriu um novo método de atrair tráfego: publicidade.

Vamos avançar 4.000 anos. Aqui está um breve resumo nos últimos cinco séculos de publicidade:

1472: O primeiro anúncio de pôster é colocado nas portas da igreja em Londres.

1650: O primeiro anúncio de jornal – uma recompensa por 12 cavalos roubados – é publicado. (O que há com os anúncios baseados em recompensa?)

1704: O Boston News-Letter solicita que seus leitores coloquem anúncios em seu jornal.

1870: Nasce o estilo de cópia do anúncio de John Emory Powers. Esse estilo deu um soco – foi curto, direto ao ponto, sincero e convincente. Powers disse que o foco deve estar no motivo pelo qual o consumidor deve comprar seu produto ou serviço – uma mensagem que ainda ressoa por boas razões hoje.

1880: Os cartões postais se tornam uma das novas maneiras mais quentes de alcançar os clientes.

1893: O varejista Sears, Roebuck, & Co. junta-se ao movimento de pedidos por correio emitindo seu próprio catálogo.

1902: A Unilever cria o “relacionamento mais longo entre cliente e agência na história da publicidade” quando contrata a J. Walter Thompson Company para anunciar seu Sabonete Lifebuoy.

1902: Mellins Food anuncia sua marca em 25 voos de dirigíveis, tornando-se a primeira marca a adotar essa abordagem.

1904: O Campbell’s Kids é criado, testando a mudança no foco do anúncio de um único anúncio para uma campanha inteira.

1922: Nascem anúncios de rádio e as empresas compram 10 minutos por US $ 100. Dois anos depois, as marcas aumentariam seu investimento patrocinando um programa de rádio inteiro, um conceito que acabaria se tornando conhecido como “conteúdo patrocinado”.

1925: Os anunciantes começam a apelar às emoções, concentrando-se no prazer que os clientes receberiam de seus produtos ou serviços. Este anúncio antigo da Ford exemplifica isso perfeitamente. publicidade-história-ford.

1975: Os videocassetes são introduzidos e os consumidores começam a gravar shows e, portanto, pular anúncios.

1990: Os computadores se tornam mais populares e acessíveis em casa, com mais de 5 milhões de residências conectadas à Internet.

1994: É lançada a primeira campanha de spam por e-mail. Anúncios em banner também são introduzidos.

1995: mecanismos de busca como o Yahoo! e Alta Vista nascem. Ask Jeeves e Google seguiriam em 1997 e

1998, respectivamente.

2005: Lançamento do YouTube e do Facebook (apenas para estudantes universitários).

2008: As marcas começam a perceber a importância de ter uma presença on-line para seus clientes em potencial. A Procter and Gamble conduz o conceito do hub de conteúdo com o BeingGirl.com.

2012: Vídeos on-line alcançam 169,3 milhões de espectadores.

2013: Sites como Pinterest e Instagram se juntam à cena das redes sociais.

A história nos ensina que a publicidade é um conceito em constante mudança, assim como os hábitos de compra, como e onde os consumidores passam seu tempo. Enquanto quase 140 anos atrás, os cartões postais eram a mais nova forma de publicidade, as marcas hoje estão criando chatbots para o Facebook Messenger e integrando inteligência artificial em suas plataformas de marketing e vendas.

As coisas no mundo da publicidade se movem rapidamente.

 

A Era Moderna: Como Anunciar Online

Atualmente, existem quase 4 bilhões de pessoas usando a internet. Esse número aumentou 300% em relação a 2005. A questão é que o uso da Internet dispara rapidamente e não para.

Se você não está anunciando on-line, está atrasado, meu amigo. A Internet não apenas oferece acesso direto a mais da metade da população global – incluindo mais da metade do seu público-alvo -, mas também fornece tantos canais diferentes nos quais anunciar.

Os profissionais de marketing agora têm a flexibilidade de atingir seus públicos-alvo em várias frentes, de várias maneiras, para vários orçamentos. Também há várias ferramentas (muitas das quais gratuitas) que podem ajudá-lo a executar sua estratégia de publicidade.

Aqui estão as maneiras mais comuns de anunciar on-line:

Publicidade de pesquisa paga

Seja Google, Yahoo ou Bing, todos os mecanismos de pesquisa têm sua própria publicidade paga. Isso é chamado de pay-per-click, ou PPC, e envolve lances em palavras-chave e colocação de anúncios na parte superior ou lateral dos resultados de pesquisa.

Quando alguém realiza uma consulta usando um desses mecanismos de pesquisa, os anunciantes podem exibir anúncios acima dos resultados de pesquisa orgânica. É isso que torna o PPC tão poderoso – ele fornece aos seus anúncios imóveis privilegiados para as pessoas que já pesquisam tópicos relevantes.

 

 

Publicidade em Mídias Sociais

As plataformas de mídia social sabem quão valioso é o seu conteúdo, e é por isso que oferecem a opção de patrocinar ou aumentar as postagens. Os anúncios em redes sociais colocam sua mensagem na frente do seu público-alvo e os incentivam a envolver, clicar e comprar. Cada vez mais, os sites de mídia social estão priorizando o espaço do anúncio em vez do conteúdo orgânico, porque, bem, gera mais receita. Se você é uma empresa iniciante ou nova marca, considere exibir alguns anúncios de mídia social. Eles não apenas anunciarão seus produtos e serviços, mas também promoverão suas páginas de mídia social e aumentarão seus seguidores. Plataformas como Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter têm sua própria versão de anúncios como esses.

 

 

Anúncios nativos e conteúdo patrocinado

O conteúdo patrocinado existe desde 1922, quando as marcas patrocinavam programas de rádio inteiros. Hoje, o conteúdo patrocinado se refere mais a anúncios nativos e conteúdo de blog ou artigo subsidiado por marcas. O conteúdo patrocinado é uma ótima maneira de promover sua marca no conteúdo com o qual seu público já está familiarizado.

Leia o artigo O que é SEO e como ser encontrado no google?

Banner e anúncios gráficos

Os banners e anúncios gráficos são uma extensão dos anúncios da Rede de Pesquisa e seguem um modelo PPC semelhante. Mas, em vez de um anúncio baseado em texto, os consumidores veem um anúncio mais visual.

Os anúncios em banner geralmente são as caixas horizontais na parte superior de uma página da web, enquanto os anúncios gráficos são menores por natureza e exibidos ao lado (como na captura de tela acima). 

Se você optar por anúncios impressos tradicionais em revistas ou estações de metrô ou escolher a promoção on-line nas mídias sociais ou nos mecanismos de pesquisa, existem algumas regras que resultam em boa publicidade. 

Quer saber mais sobre o assunto? Envie suas dúvidas para nosso e-mail: [email protected]

Continue acompanhando nosso blog: https://www.marketingbuzzstation.com.br/blog/

Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/marketingbuzzstation/


		
			

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *